quinta-feira, agosto 02, 2007

Governo derruba ponte sobre o Mississipi e mata pelo menos vinte pessoas


A ponte sobre o Rio Mississipi, em Minneapolis, estava sendo reformada e caiu enquanto diversos veículos trafegavam.


Se a ponte não estava segura para o tráfego enquanto a reforma era feita, deveria ter sido fechada. Se a ponte caiu, é por que havia risco. Se havia risco, deveria ter sido fechada.
Se a ponte era pública, e estava sendo reformada pelo Poder Público, este deveria ter tomado as providências cabíveis, proibindo o tráfego sobre a ponte, e criando rotas alternativas, até que houvesse segurança.
Se não o fez, o Governo contribuiu decisivamente para a morte das pessoas. Assassinou-as, portanto.
Não, não me refiro ao Governo de Minneapolis. Refiro-me ao Governo Lula, evidentemente. Como torneiro-mecânico que é, Lula deveria ter consertado o avião da TAM, já que a Companhia não o faz com o necessário zelo. E deveria conhecer as estruturas metálicas da ponte e advertir o Governo Minneapolitano (existe isso?) quanto a necessidade de interromper o trânsito sobre a ponte. Se não o fez, foi incompetente e irresponsável, causando a morte das pessoas.
Culpa do Governo, portanto. Do Governo Lula, é claro.
Ironic mode: [ON]

5 comentários:

Adriano De Bortoli disse...

E até agora o Governo não foi capaz nem de se manifestar sobre o assunto!!!
Vai ver o Lula não sabia disso também!
Que pouca vergonha!!!

gerson sicca disse...

Guto, a imprensa sacaneou o governo nesse acidente, mas que as empresas vinham fazendo gato e sapato no setor, sem muito controle, isso parece q vinham fazendo.

gerson sicca disse...

Bah, e essa tam é de lascar

Gustavo Pedrollo disse...

Não tenho dúvida disso, Sicca. Mas quem foi que montou o marco regulatório da aviação brasileira como está estruturado hoje? Quem autorizou o pouso de aviões de maior porte em Congonhas? O Governo FHC.
Isso não retira a responsabilidade do atual Governo, que deveria rever o marco regulatório do setor, mas a memória curta da imprensa é impressionante, e ilustrativa de um certo rancor elitista, ou não?

Valeu, abração.

gerson sicca disse...

É isso aí mesmo Guto, a imprensa quer jogar toda a conta no governo atual. E isso transforma o debate em uma briga entre os quem estão contra e o a favor do lula.
O troço não é por aí. A imprensa, pra variar, não tem apresentado elementos respeitáveis pra discutir o assunto. Tão de sacanagem mesmo.
Agora, em uma análise mais cautelosa, acho que o governo lula(já com cinco anos) foi muito reticente em vários momentos em que o poder econômico mostrou suas garras. Foi titubeante, por assim dizer. E em vários setores deixou a catrefa de antes, ao contrário do q diz a imprensa, com aquele blá-blá-blá de loteamento político(só agora é que teve isso? Por favor!)