terça-feira, fevereiro 12, 2008

Nassif versus Fascio


O jornalista Luis Nassif está explicando, numa série de capítulos bem didáticos, os motivos pelos quais aquele amontoado de folhas coloridas e sobrepostas unidas por grampos e de poluente circulação semanal auto-denominado "revista (?) Veja" tornou-se o mais abjeto panfleto osbcurantista ao sul do polo norte.
Convenhamos, o cabra tem vocação para peitar gente bem grande. Dois diretores da "revista", personagens privilegiados da trama exposta por Nassif, afirmaram que irão processá-lo mas a editora (primeiro de) Abril, responsável pela publicação daquela coisa, avisou que não irá contestar judicialmente as afirmações. Previsivelmente, o verdadeiro problema do jornalista não serão os possíveis processos judiciais e sim as forças da imprensa marota que ele próprio resolveu denunciar. O contra-ataque, no tradicional estilo de mentiras, deformações, ausência de contraditório etc. é aguardado para a próxima edição daquela coisa. Sendo assim Nassif solicita preventivamente aos leitores a divulgação das denúncias que publicou. Eis aqui a pronta embora pequena contribuição do Civitates.
O link para os artigos de Nassif está lá em cima. Ou então aqui.

3 comentários:

Adriano De Bortoli disse...

"Ao sul do pólo Norte", foi demais!!!
hahahahaha

Geyson Gonçalves disse...

Gostei também da "Editora (primeiro de) Abril".

Cláudio Ladeira disse...

O "editora (1º de) abril" já é um clássico. Ví no Orkut, acho, há uns anos.