sábado, novembro 22, 2008

Ovação e escândalo




"Solidariedade de classe é um escândalo. S., o octogenário senador, foi ovacionado pelos colegas ao se despedir no plenário na quinta-feira. E por que a ovação é um escândalo? S. foi condenado no mês passado por corrupção, o que finalmente rompeu sua impunidade eleitoral. Ele decidiu concorrer apesar da condenação (ainda não foi sentenciado). O senador que mais tempo serviu na história do Senado (no cargo desde 1968), S. foi derrotado pelo candidato M. B. por uma margem inferior a quatro mil votos nas últimas eleições.
Um mestre na arte de conseguir verbas federais para seu Estado para projetos úteis, inúteis e absurdos (como a folclórica ponte para lugar nenhum), S. perdeu o rumo de vez ao ser condenado por violar leis federais que exigem reportar presentes acima de 250 mil dólares. O seu projeto pessoal incluía um dinheiro de uma empresa petrolífera para reformar sua casa de campo. Com tantas benfeitorias, muitas discutíveis, para o seu remoto Estado, S. ficou conhecido pelos gratos eleitores como "Tio S."."

Vale um prêmio para o visitante que descobrir de que Estado o Senador S. é!

Um comentário:

Adriano De Bortoli disse...

Bom, como ninguém quis concorrer ao prêmio, tive de tomá-lo sozinho.
Quem pensou que o S. era de Sarney, errou. Que era de Suassuna, tb errou.
Esse S. é de Stevens. O Senador pelo estado do Alabama, Ted Stevens, é o personagem de Ovação e escândalo.