domingo, agosto 23, 2009

Reificação



Num muro perto de casa alguém escreveu: "Consumidor, el consumo te consumirá".
A transformação de tudo que está a nosso alcance em objetos passíveis de serem consumidos revela cenas impressionantes.
As imagens foram feitas no museu de Orsay, frequentado por milhares (ou seriam milhões?) de turistas de todas as partes do mundo. Em grande medida, neste dia, os turistas eram da parte que se costuma chamar "primeiro mundo". E a imensa maioria repetia o mesmo ritual diante dos milhares de quadros expostos: zoom automático, tecla de capturação de imagem e um breve sorriso de satisfação. Alguns até fotografavam as referências da obra. Havia outros que queriam ser fotografados ao lado dos quadros e esculturas.
Eu observava aquilo tudo enfadado e ficava me perguntando se eles iriam ver aquelas imagens de novo quando voltassem para as suas casas.
Não acredito que houvesse qualquer interesse em ver essas imagens de novo, pois elas não foram vistas da primeira vez. Aquele foi apenas um momento de consumir o objeto pela objetiva digital e transormá-lo em megapixels.
No fim das contas não dá pra saber mesmo quem é o objeto e quem é o consumidor. Ambos acabam consumidos.

Nenhum comentário: