terça-feira, outubro 10, 2006

Autumn leaves

Autumn Leaves pode não ser uma das mais belas músicas de todos os tempos, talvez até não seja a mais bela música do Jazz. Mas é uma das principais responsáveis por me fazer gostar deste estilo musical que nasce das entranhas afro-americanas, dos negros e crioulos - escravos tão bem retratados por Von Trier em Manderley.
Em meio à miséria da New Orleans do fim do século XIX e início do XX -numa sociedade marcada pelo racismo - entre fumaças de bordéis e copos de whisky, os negros fundem com o Ragtime os Blues - cantos de trabalho - e criam aquela que seria reconhecida como a música americana por excelência.
Do swing ao jazz fusion, passando pelo bebop e outras variações pode-se conhecer a história musical e social dos Estados Unidos e compreender melhor porque os diques se romperam com o furacão Katrina e George Walker Bush nada fez para socorrer as centenas de milhares de famílias, abandonadas à sua própria sorte numa cidade destruída pela força das águas e arrazada pela falta de ajuda humanitária de seu próprio governante.
Certamente ele, Bush, não sabe o que é Autumn Leaves!
Para aqueles que gostam ou que querem conhecer há excelentes rádios na internet. Uma delas é a KKJZ (clique aqui). Em DVD há um documentário dirigido por Ken Burns, Jazz: The Story of American's Music, que retrata desde o surgimento até os anos 1960 não só o Jazz mas a própria América.
A imagem no canto superior direito é de uma típica Jazz Band dos anos 60 em Ponta Grossa (PR), retrato e herança do avô materno que não conheci.

3 comentários:

Paulo C. Nascimento disse...

Esse documentário do Ken Burns é excelente! Os CD da série tb são ótimos, realmente trazem coletâneas bem montadas. O Bush filho deve ser da turma da country music e provavelmente da KKK. Abraços

Íria disse...

Olá, Adriano,

acabei de abrir o teu blog já imaginando encontrar comentários/provocações/assuntos que valessem a pena deter o olhar. Não me enganei, já de cara gostei da tua analogia da campanha tucana ao Dr. Hyde/Mr. Jekil. O monstro, feito no livro, dificilmente cederá novamente espaço ao calmo dr. Hyde.
Seguindo por Autumn Leaves, blues e Manderley (achei mais desconcertante que Dogville), lembrei de uma coletânea de diversos filmes sobre blues que ainda não encontrei e gostaria de ver, um deles é "The Soul Of A Man" do Wim Wenders. Conheces? Aí vai um link:
http://www.dvdpt.com/m/martin_scorsese_apresenta_the_blues.php

Bom, parabéns pelo blog, vou adicioná-lo aos favoritos porque estou me entendiando do orkut e assim que eu salvar algumas informações interessantes, risco ele do mapa.

Beijos, Íria

Anônimo disse...

Já vi essa série acho que na GNT... muit bom. As histórias contadas são de arrepiar...hehehe
Abraço Adriano.
Jr.
(vulgo "Junior do Jeremas Sem Cão")